• Dulce Carvalho

JARDINS QUÍMICOS


A Primavera chegou e pinta a natureza de cor. Vamos festejar a chegada da primavera com um jardim químico cheio de cor. Adicionam-se alguns cristais coloridos a uma solução contida num recipiente de boca larga. Ao fim de alguns segundos, surgem formações semelhantes a plantas que crescem a partir dos cristais.


MATERIAL NECESSÁRIO:


· Uma tina ou um pequeno aquário ou outro recipiente de vidro transparente.

· várias espátulas.

· Solução diluída de silicato de sódio, (Na2SiO3), com uma densidade aproximada de 1,10. Esta solução é preparada por mistura de 1 parte de silicato de sódio para 4 partes de água.

· Utilize os cristais que se seguem para obter várias cores no jardim: cloreto de ferro (III), castanho; cloreto cúprico, verde vivo; nitrato de cobalto, azul escuro; nitrato de magnésio (II), branco; e sulfato de zinco, branco.

· Vários sais (cloreto de ferro; cloreto de cobre; nitrato de cobalto; nitrato de magnésio; Sulfato de zinco


PROCEDIMENTO


· Deve colocar uma camada fina de areia no fundo do recipiente.

· Introduzir no recipiente de vidro a solução de silicato de sódio.

· Adicionar, com a ajuda de uma espátula, alguns cristais dos diferentes sais.

· Observa, ao longo do tempo o crescimento dos cristais.


OBSERVAÇÃO


EXPLICAÇÃO


Aparecem reações químicas

Quando os sais de metais são adicionados à solução de silicato de sódio formam-se silicatos insolúveis. Devido à formação de uma membrana semi-permeável à volta do sal, a concentração do sal torna-se superior no interior da mesma. A água passa depois através desta membrana, para diluir a solução, designando-se este fenómeno por osmose.

A Osmose é o processo de movimentação da água entre diversos tipos de concentração de substâncias que podem ser dissolvidas. Durante a osmose, o solvente, ou seja a água, tem tendência em atravessar a membrana semipermeável na direção da solução com menor concentração, de tal modo que nesta aumenta a quantidade de solvente e na outra diminui.


A osmose leva a membrana a romper-se. Esta quebra dá-se no topo, pois a pressão da água é maior dos lados da membrana e menor no topo. Este processo vai-se repetindo e daí resulta o crescimento do jardim de sílica.

Poderás eventualmente experimentar com outras substâncias que também formem silicatos insolúveis e averiguar quais as que produzem os melhores resultados.

59 visualizações

Posts recentes

Ver tudo